Pesquisas incansáveis são realizadas no mundo inteiro a fim de se descobrir novos métodos de se tratar e cuidar das cicatrizes com o objetivo de torná-las o mais inaparentes possível.

A cola biológica já é conhecida antiga dos cirurgiões, sendo usada em cicatrizes pequenas e isentas de tensão em suas bordas. É usada em pequenos ferimentos lineares e sem tensão, especialmente na sutura de crianças.

Um produto inovador e eficaz é o Dermabond Prineo, uma associação de cola biológica com tela adesiva. O produto é comercializado em embalagem estéril e é utilizado ao final da cirurgia, ainda antes do término da anestesia. A sutura é feita com os pontos internos absorvíveis e logo após aplica-se a tela por sobre a incisão com o rolo aplicador próprio. Pincela-se a tela com a cola biológica que vem dentro de uma caneta pincel e aguarda-se poucos minutos até a polimerização do produto, que faz com que a tela fique aderida à sutura por até 3 semanas.

Como vantagens temos especialmente a comodidade, pois a tela funciona como o próprio curativo, facilitando para aquelas pacientes que não gostam de olhar a cicatriz nos primeiros dias de pós-operatório. O índice de infecção é reduzido pois bloqueia-se a cicatriz ainda em sala de cirurgia, em ambiente estéril. Por fim, quando da retirada da tela em consultório, nota-se uma cicatriz de aspecto mais maduro, encantando cirurgião e paciente.

Em resumo, certamente a cola biológica é um produto que veio para agregar valor e comodidade às cirurgias de mama e de outras regiões do corpo.

2017-11-09T11:38:36+00:00